ATLETISMO

Evolução da situação pandémica obriga a reajustes de calendário

271views

A direção da Federação Portuguesa de Atletismo, promoveu, por vídeo conferência, uma reunião de presidentes, que contou com a participação de associados ordinários, associações regionais, e extraordinários, treinadores, atletas e juízes.

Foi patente e unanime a manifestação de preocupação com a atual situação da pandemia do Covid-19 no nosso país, mas também da necessidade de adoção de medidas rigorosas, restritivas e seguras na continuidade dos treino e das competições, para os atletas de alto rendimento que podem integrar as seleções nacionais e da preparação olímpica e paralímpica, de acordo com o que foi estabelecido no Decreto n.º 3-C/2021, de 23 de janeiro, da Presidência do Conselho de Ministros, com o qual o atletismo se identifica.

Também a preocupação com a situação dos clubes filiados, foi equacionada, pelo que foi solicitada à Federação Portuguesa de Atletismo a tomada de medidas em relação ao calendário competitivo nacional.

Face a tudo isto a direção da Federação Portuguesa de Atletismo decidiu adiar a fase de apuramentos e a final do Campeonato Nacional de Clubes em pista coberta.

No desenvolvimento da decisão, para colmatar a necessidade de competição, a direção da Federação Portuguesa de Atletismo irá procurar, encontrar formas de proporcionar momentos competitivos para os atletas de alto rendimento que podem integrar as seleções nacionais e da preparação olímpica e paralímpica.

Para breve estará para ser comunicada uma nova proposta de calendário onde constarão esses momentos competitivos.

Fonte: Federação Portuguesa de Atletismo